R. Sete de Setembro, 363 - Americana, SP
55 (19) 3461.7048 - (19) 3461.1865
ipamericana@ipamericana.org.br
Tema do Mês
Fé centralizada na pessoa de Cristo
Lucas 2. 11
 
 
 
Mensagens
 
22/05/2016
ANDANDO COMO FILHOS DA LUZ (PT 2)

ANDANDO COMO FILHOS DA LUZ (parte II)

 

TEXTO: EFÉSIOS 5.22 – 6.4

Neste mês da família, vamos pensar sobre como a Escritura trata deste relacionamento, às vezes tão intrincado.

 

EXPLICAÇÃO:

            A temática que envolve a passagem: “Gloriosa Renovação” (4.23-24) - retrata os padrões de renovação pessoais.O contexto da passagem que lemos, está em 5.8: “andai como filhos da luz”.

Já vimos que quem anda como filho da luz, NA PRÁTICA DIÁRIA (5.15-21) – (Parte I), anda: Prudentemente (v. 15), Remindo o tempo (v.16), Compreendendo a vontade do Senhor (v.17) e Enchendo-se do Espírito e produzindo seus frutos (v. 18-21). Lembrando que o último destes frutos é a sujeição universal: “sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo....”

 

TEMA: ANDANDO COMO FILHOS DA LUZ

            Veremos agora como andam os filhos da luz,

2)    NA VIDA FAMILIAR (5.22 – 6.4), destacando:

A.    No relacionamento conjugal (5.22-33)

Ao tratar agora das relações pessoais, Paulo principia falando dos deveres do casal. No caso das esposas o dever é de submissão (corroborado por muitos outros textos – 1 Co 11.3; Cl 3.18; Tt 2.5; 1 Pe 3.1). Submissão, não é sinônimo de humilhação ou subordinação, ou diminuição; mas questão de ordem e de liderança.

Aos maridos cabe o dever do amor para com a esposa. Paulo se refere ao amor ágape, “amor que não guarda qualquer resquício de egoísmo, que não procura satisfação própria, nem afeição com resposta à afeição, mas que luta pelo mais alto bem da pessoa amada” (Foulkes). Amor que tem por padrão e modelo o amor de Cristo para com Sua Igreja – sacrifício e devoção!

Para ambos, o casamento é a formação de novos laços – “deixa pai e mãe”. A esposa, respeite o marido e o marido, ame a esposa.

 

B.   No relacionamento filial (6.1-3)

Os filhos são chamados a obediência. E igualmente não é questão fácil. Da mesma forma que a mente humana recusa a submissão, também o faz com a obediência.Mandamento que é reafirmado em Cl 3.20, e que é galardoado com promessa (v.3)

 

C.   No relacionamento paternal (6.4)

Os pais também têm seus deveres em relação aos seus filhos: “vós pais, não provoqueis vossos filhos à ira!” (Cl 3.21). Willian Hendriksen ao falar sobre o assunto afirma que os pais podem incorrer nesse erro das seguintes formas:Por excesso de proteção; Por favoritismo; Por desestímulo; Por não reconhecer o fato de que o filho está crescendo;Por negligência; Por meio de palavras ásperas e por crueldade física direta.

O maior dever dos pais é criar, amavelmente, os filhos na disciplina e na admoestação do Senhor.Significa “dêem a eles a instrução, e a correção, próprias de uma educação cristã”.

 

CONCLUSÃO:

Os filhos da luz são chamados a viver os padrões desejados por Deus e expressos em sua Palavra também no relacionamento familiar, na vida familiar.

Os cônjuges, de acordo com a palavra, com amor e respeito; os filhos, obedecendo e honrando; os pais, cuidando amorosamente na disciplina e nos ensinos da Escritura.

 

(Esboço de sermão proferido no dia 22 de maio de 2016, pelo Rev. Jabis, na IPA)

 

 

 
 
IPA . Igreja Presbiteriana de Americana © 2014-2015 . Todos os direitos reservados . Criado por DRW Integrada
 
Quem Somos Sociedades Ministérios Informações Contatos
Notícias
Agenda
Boletim Semanal
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Mensagens
Estudos
IPA TV
Fale Conosco
Atendimento
Congregações
Cadastre-se