R. Sete de Setembro, 363 - Americana, SP
55 (19) 3461.7048 - (19) 3461.1865
ipamericana@ipamericana.org.br
Tema do Mês
Fé centralizada na pessoa de Cristo
Lucas 2. 11
 
 
 
Mensagens
 
10/04/2016
A FÉ QUE AGRADA A DEUS
A FÉ QUE AGRADA A DEUS
Hebreus 11.1-7

 

INTRODUÇÃO
Quando você gosta de alguém, ou quando tem apreço por algo, o que você faz? A gente faz de tudo para agradar e para estar perto, não é verdade?! Quanto mais importante, então, é desejar, querer e conseguir agradar a Deus, certo? Como agradar a Deus? O v. 6 diz: “Sem fé é impossível agradar a Deus!
O que é fé? No Antigo Testamento: se relaciona com uma missão que é expressamente confirmada pela autenticação divina; confiança firme no Deus eterno, aquele que crê terá a certeza da proteção divina; disposição de tomar para si as ricas promessas de Deus. Fazer da Palavra de Deus a segurança e a base. No Novo Testamento: pistis – “crer em” (Mc 1.15); significa estar aberto às possibilidades que Deus apresenta (Mc 11.22); a fé em Jesus - conclama seu povo à decisão da fé, à metanoie – “mudança de mente” – mudança profunda no ato de viver; significa o recebimento da mensagem da salvação e da conduta baseada no evangelho.
Olhando para o texto, o escritor passa a recontar a história dos “heróis” da fé registrada nas Escrituras. E agora, apresenta os exemplos de fé.  Sabe que a vida de fé não é fácil (Hb 10.39), mas chama à mente as proezas de homens e mulheres do passado. Antes, compõe uma breve definição de fé.
Assim, é possível medir a fé? Como saber que nossa fé está agradando a Deus? 

TEMA: A FÉ QUE AGRADA A DEUS (v.6)

1) ENTENDE A AÇÃO SOBERANA DE DEUS (v.1-3)
Fé é certeza! Fé é convicção! Fé é entendimento!!! Portanto, não é um tiro no escuro, ou um completo lançar-se no vazio. Pelo contrário. Aquele que a possui, deve reconhecer a ação soberana, poderosa na criação e na história. Quando todos descreem, quando não há mais esperança, quando muitos desistem, é aí que a fé opera. Contra a descrença o cristão mantém sua fé. E mesmo que não vejamos, mesmo que as circunstâncias em redor sejam desfavoráveis, o crente continua, porque sabe quem está no comando.

2) OFERECE O MELHOR A DEUS (v.4)
Abel “ofereceu a Deus mais excelente sacrifício que Caim”? Significa que os sacrifícios de animais eram mais aceitáveis a Deus do que os frutos do campo? Não. Não devemos olhar para as ofertas e sim para os ofertantes. Gênesis 4.6,7 é completamente explícito. A atitude de Caim para com Deus era pecaminosa. Assim, Deus o exortou para que se arrependesse, para que mudasse seu estilo de vida e que vencesse o pecado. Já Abel ofereceu o melhor. Mais do que o melhor, ele ofereceu a primícias... o primeiro do rebanho. Mesmo depois de sua morte, seu exemplo encoraja as pessoas a buscarem ao Senhor, porque ele abençoa aqueles que o buscam. A sua fé em Deus ainda fala como uma testemunha constante.

3) SE DEDICA INTEGRALMENTE A DEUS (v. 5)
O escritor de Hebreus escolhe Enoque como aquele que exemplifica uma vida de verdadeira dedicação a Deus. A narrativa sobre ele em Gênesis é muito breve: Gn 5.21-24. A expressão que se repete “Enoque andava com Deus” fala de uma pessoa que vive uma vida espiritual em que dedica tudo a Deus. Andar com Deus, é ser conhecido como Noé (Gn 6.9), e como Jó (Jó 1.1) Enoque vivia uma vida normal, teve filhos e filhas, mas sua vida foi caracterizada por seu amor a Deus. Seu relacionamento com Deus era tão forte, intenso e estreito que ele não experimentou a morte. A maldição da morte pronunciada contra Adão e Eva e sua descendência não prevaleceu contra Enoque, pois Deus o transformou. Ele “obteve bom testemunho de haver agradado a Deus.

4) TEME E OBEDECE A DEUS (v.7)
Para terminar, aqueles que querem agradar a Deus, cuja fé agrada a Deus, ainda são chamados ao temor a ele. Noé demonstrou sua fé em Deus num mundo de descrença e de impiedade. Em meio ao pecado que grassava, em meio à corrupção, à maldade do homem e aos maus desígnios do coração humano, uma luz surge. Noé também andava com Deus. Colocou toda a sua confiança em Deus. Deus falou a Noé sobre um dilúvio iminente... nunca havia nem chovido! Como viria essa tal chuva? Quais razões para acreditar? Deus informou a Noé dos fatos que não se vêem, e profundamente reverente à voz de Deus, no dizer de Hebreus “e temente a Deus, aparelhou a arca”. Ele estava tomado de um santo temor diante do julgamento de Deus que viria sobre o mundo pecador. Creu no aviso de Deus, temeu diante dele e obedeceu. A sua fé o levou a temer e a obedecer, mesmo diante da situação totalmente adversa, incoerente até, aos olhos humanos. Noé tornou-se herdeiro da justiça que vem pela fé, conforme o texto!

CONCLUSÃO (Perguntas para reflexão):

1. Quando sentimos que nossa fé se esvai, o que fazer?
2. De que forma e onde podemos oferecer a Deus nosso melhor?
3. Enoque obteve bom testemunho. Que testemunho escreveriam sobre nós?
4. Será que perdemos nós o mesmo sentimento de temor diante do julgamento de Deus? Quais as consequências disso?
5. Jesus, enquanto era assunto aos céus, prometeu que irá voltar. Estamos preparados?

 

(Mensagem proferida pelo Rev. Jabis, em 10/4/2016)

 
 
IPA . Igreja Presbiteriana de Americana © 2014-2015 . Todos os direitos reservados . Criado por DRW Integrada
 
Quem Somos Sociedades Ministérios Informações Contatos
Notícias
Agenda
Boletim Semanal
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Mensagens
Estudos
IPA TV
Fale Conosco
Atendimento
Congregações
Cadastre-se