R. Sete de Setembro, 363 - Americana, SP
55 (19) 3461.7048 - (19) 3461.1865
ipamericana@ipamericana.org.br
Tema do Mês
Fé centralizada na pessoa de Cristo
Lucas 2. 11
 
 
 
Mensagens
 
06/09/2015
ANSEIOS DA EUCARISTIA

ANSEIOS DA EUCARISTIA
Evangelho segundo Lucas 22.7-38

             No evangelho segundo Mateus 6.25, o Senhor Jesus nos ensina: “não andeis ansiosos na vossa vida...” e na continuidade da perícope fala-nos das razões para não andarmos ansiosos. É bem verdade que a ansiedade é um mal e tem afetado a muitos. Se observarmos a acepção da palavra encontramos (Dicionário Global da Língua Portuguesa), encontramos: Ansiedade: angústia, ânsia, incerteza aflitiva, sofreguidão.... Daí vem ainda a palavra “ânsia”: perturbação causada pela incerteza. Entretanto, a mesma palavra, no mesmo dicionário, aponta para um outro rumo: Ansiedade:  aspiração, anseio; e, Ânsia: desejo ardente, anelo, desejar com veemência, almejar...

            Há, portanto, um sentimento positivo em ansiar.

            Tanto é verdade que o texto base de nossa meditação, que narra os momentos em que Jesus celebrou a festividade da páscoa judaica com seus discípulos, diz que, no momento certo, Jesus pôs-se à mesa e iniciou seu discurso de forma pessoal e próxima dizendo: “Tenho desejado ansiosamente comer convosco a Páscoa” (v. 15). Lucas é bastante detalhista. Texto lindo, rico e emocionante! A Páscoa de Jesus se torna a nossa Ceia, a nossa Eucaristia. Daquele momento ímpar e único, aprendemos os ANSEIOS DA EUCARISTIA

 

1)    ANSEIO POR REPARTIR (v. 14-18)

            Jesus anuncia seu sofrimento; aponta para o futuro. Ensina que a Ceia é repartir; repartir de si; repartir do que se tem; ceia é olhar para o lado, para o próximo. O que você pode repartir com quem está ao seu lado? Seu tempo, sua atenção, seus bens. A pergunta é: o que estou repartindo é bênção para o meu próximo? Estou repartindo de mim, sem esperar pelo outro?

 

2)    ANSEIO POR SERVIR (v. 24-30)

            Os discípulos levantam interessante (mas, inepta) suscitação: quem é o maior?  (Ainda estamos fazendo essa indagação?). O ensino de Jesus: o serviço! Somos servos uns dos outros! Maior é o que serve... isso muda tanta coisa! A pergunta é: o que estou fazendo é uma ação de um servo? Não foi por acaso que João registra o “lava-pés” no momento da Ceia (João 13.)

 

3)    ANSEIO PELO FORTALECIMENTO (v. 31-34)

            O que você sentiria se Cristo dissesse a você o que disse a Pedro: “Eis que Satanás vos reclamou para vos peneirar como trigo”? Irmãos, há situações na vida que passaremos pela mesma peneira! O que fazer? Lembremos de Jó: ele também foi reclamado por Satanás para ser peneirado! O que fazer? Entender que Deus está nos preparando e nos fortalecendo! Pedro passaria pelo Calvário com Cristo, negaria aquele que disse tanto amar. Mas Jesus já sabia que depois disso seria fortalecido e estaria pronto para fortalecer os irmãos.            Em Atos, já fortalecido, dirige a igreja! Assim como Jó, que afirmou conhecer Deus apenas de ouvir, depois do sofrer, afirmou que agora seus olhos o viam!

 

4)    ANSEIO PELO CUMPRIMENTO DOS DESÍGNIOS DE DEUS (v. 19-23 e 35-38).

            Jesus distribui os elementos: pão e vinho. Repetindo aquilo que foi oferecido pelo sacerdote Melquisedeque a Abraão; repetindo o costume judaico. Ao lado de Cristo estava o traidor. Consigo, à mesa, aquele que o entregaria aos seus algozes. Como Cristo entendeu essa situação? Como cumprimento daquilo que estava determinado (v. 22). Ser contado entre os malfeitores (v. 37) era o cumprimento da palavra de Isaías 53.12; era o cumprimento dos desígnios de Deus. Mesmo que fosse duro, doloroso, como foi, Jesus sabia que precisava passar por aquilo.

 

CONCLUSÃO:

            Ah! Irmãos! Quantos ensinos e quantas aplicações possíveis! Reflitamos sobre os Anseios da Eucaristia. Hoje também nós aguardamos o cumprimento dos desígnios de Deus – sua volta gloriosa! Cristo, presente na Ceia, enche o nosso coração deste anelo! Há, e deve ser assim, em nosso coração também uma ânsia, um anseio, um desejo veemente, um desejo ardente. Cristo prometeu-nos um lugar; prometeu-nos uma nova Ceia! Uma nova Eucaristia!!!!

            Que sejam estes nossos anseios!

 

(Pregado pelo Rev. Jabis, na Eucaristia do dia 6 de setembro de 2015) 

 
 
IPA . Igreja Presbiteriana de Americana © 2014-2015 . Todos os direitos reservados . Criado por DRW Integrada
 
Quem Somos Sociedades Ministérios Informações Contatos
Notícias
Agenda
Boletim Semanal
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Mensagens
Estudos
IPA TV
Fale Conosco
Atendimento
Congregações
Cadastre-se