R. Sete de Setembro, 363 - Americana, SP
55 (19) 3461.7048 - (19) 3461.1865
ipamericana@ipamericana.org.br
Tema do Mês
Fé centralizada na pessoa de Cristo
Lucas 2. 11
 
 
 
Mensagens
 
30/08/2015
A SÍNTESE DA LEI DE DEUS

Texto: Mateus 22.34-40

I – Introdução

Ainda é comum nos colégios e faculdades os professores pedirem aos alunos para fazerem resumos ou resenhas de livros. É sempre um desafio. O resumo tem que ter um poder de síntese muito grande. Resumir sem perder a essência do todo.  Não é uma tarefa fácil.

II- Narração

É provável que os fariseus tenham gostado de ver seus inimigos, os saduceus, naquela situação embaraçosa. Um deles mostrou respeito para com Jesus e a resposta que ele havia dado (Mc 12.28) e fez sua própria pergunta: “Mestre, qual é o grande mandamento da Lei?” (Mt 22.36).

Não se tratava de alguma novidade, pois os escribas vinham debatendo essa  questão havia séculos. Registraram 613 mandamentos da lei, 248 positivos e 365 negativos. Ninguém jamais seria  capaz de conhecer e obedecer a todos eles. Assim, para facilitar, os mestres dividiram os mandamentos em “pesados” (importantes) e “leves” (não importantes), permitindo, então, que as pessoas se concentrassem nos mandamentos mais “pesados” sem se preocupar com os triviais. A falácia por trás dessa abordagem é evidente: só é preciso quebrar um mandamento, pesado ou leve, para se tornar um culpado diante de Deus. “Pois qualquer que guarda toda a lei, mas tropeça em um só ponto, se torna culpado de todos” (Tg 2.10). Um síntese ajudaria.

III – Tema: A síntese da Lei de Deus.

1) Amor a Deus
O Senhor Jesus cita o “Shema” (Dt 6.4), uma confissão de fé recitada diariamente por todo judeu ortodoxo ( a palavra “Shema” vem do termo hebraico que significa “ouvir”, pois a confissão de fé começa com “Ouve, Israel”). O maior mandamento é amar a Deus com todo nosso ser e com tudo o que possuímos – coração, alma, espírito, força,bens, serviços. Amar a Deus não é ter bons pensamentos sobre ele, pois o verdadeiro amor envolve não apenas o coração, mas também a vontade. Onde há amor haverá serviço e obediência.

2) Amor ao próximo
O amor a Deus não pode ser desassociado com o amor ao próximo, de modo que nosso Senhor cita Levítico 19.18 e o coloca no mesmo nível do “Shema”. Toda a Lei e os Profetas baseiam-se nesses dois mandamentos. Podemos dizer, ainda, que todo o ensino do Novo Testamento concorda com essa afirmação. Se amamos a Deus, devemos amar nosso próximo, como amamos a nós mesmos. Esta é a síntese da Lei de Deus.

IV – Conclusão -  

“Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. Ora, temos da parte dele este mandamento, que aquele que ama a Deus, ame também a seu irmão” ( I João 4.20-21).

 

 

(Síntese da mensagem feita pelo Rev.Ailton a partir do texto de Mateus 22.34-40,
usado pelo Rev. Abelardo Nogueira Júnior no domingo, 30/agosto/2015)

 
 
IPA . Igreja Presbiteriana de Americana © 2014-2015 . Todos os direitos reservados . Criado por DRW Integrada
 
Quem Somos Sociedades Ministérios Informações Contatos
Notícias
Agenda
Boletim Semanal
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Mensagens
Estudos
IPA TV
Fale Conosco
Atendimento
Congregações
Cadastre-se