R. Sete de Setembro, 363 - Americana, SP
55 (19) 3461.7048 - (19) 3461.1865
ipamericana@ipamericana.org.br
Tema do Mês
Fé centralizada na pessoa de Cristo
Lucas 2. 11
 
 
 
Mensagens
 
15/10/2017
ESPERANDO CONTRA A ESPERANÇA

ESPERANDO CONTRA A ESPERANÇA
TEXTO: Romanos 4.18-25

INTRODUÇÃO:

Acontecimentos dos últimos dias: Las Vegas, 2 de outubro; Janaúba-MG, 5 de outubro; Rio de Janeiro, crianças passando entre corpos – e muitos outros. Que mundo é esse que vivemos? Há esperança?

 

EXPLICAÇÃO:

O texto lido está contido no contexto da defesa de Paulo sobre o tema da justificação pela fé. Iniciou ainda no capítulo 1º quando apresentou de forma nua e crua a realidade do pecado humano e suas consequências – pecado universal que se resume na expressão: “Todos pecaram...” (Rm 3.23). Neste ponto, Paulo amplia aquilo que já vem sendo apresentado desde o Antigo Testamento: não é pelas obras feitas por nós que alcançaremos a salvação, mas inteiramente pela graça e misericórdia de Deus(Rm 3.24).Assim, no capítulo 4, Paulo apresenta o melhor exemplo de justificação pela fé, e ele vem do Antigo Testamento: Abraão.
Seu exemplo mostra que mesmo em meio que estejamos na esperança, há uma esperança maior para aqueles que estão justificados em Cristo!

 

TEMA: ESPERANDO CONTRA A ESPERANÇA (“Abraão, esperando contra a esperança...)
Esperar contra a esperança:

1) É CRER, MESMO QUANDO NÃO HÁ RAZÃO OU CONTRA TODA A RAZÃO (V. 18)

Eis nosso exemplo: Abraão! (sobre Abraão - Gn 26.5 e Isaías 41.8). Lembrar a vida de Abraão: do seu chamado, passando pela promessa do filho: Paulo resumiu essas questões todas no v. 18.Quando não havia razão alguma – aliás, quando toda razão era contra ele - continuou crendo. Calvino diz: “não há nada mais prejudicial à fé do que fechar os olhos do entendimento, de modo a buscarmos a substância de nossa esperança nas coisas que vemos se nossa fé não voar com as asas celestiais, de modo a vermos muito além de todas as sensações da carne, apodrecemos nos lamaçais do mundo”.Quando Abraão se viu destituído de qualquer base para esperar, ainda assim ousou confiar na promessa de Deus. Ele considerou que o fato de o Senhor haver prometido era base suficiente para esperar, por mais incrível que pudesse parecer, baseando sua esperança unicamente na Palavra de Deus (Hb 11.13)

2) É FORTALECERA FÉ NO PODER DE DEUS (v. 19-22)

Paulo agora mostra mais diretamente as circunstâncias que poderiam ter impedido, e até mesmo interrompido, Abraão de receber a promessa.É exatamente nesse momento que o milagre de Deus acontece. Ele não enfraqueceu em meio às circunstâncias contrárias! Significa que não houve espanto? (Ex: a virgem Maria – “Como será isso?!”; Abrão quando lhe foi prometido o filho: Gn 17.17).“Quando aos santos se transmite alguma mensagem em relação às obras de Deus, cuja grandeza excede muitíssimo à compreensão deles, os mesmos se sentem impelidos por expressões de espanto, porém de um espanto que logo passa e cede lugar à contemplação do poder de Deus” (Lloyd-Jones). Sua convicção estava calcada no poder de Deus. Uma fé fortalecida é convicta do poder de Deus!

3) É UMA REALIDADE QUE NOS ALCANÇA NA PESSOA DE CRISTO (v. 23-25)

Paulo finaliza dizendo que aquilo que foi afirmado sobre Abraão é aplicado a nós na pessoa de Cristo Jesus e sua obra.Primeiramente, por sua morte, em quem nossas transgressões foram curadas. Em segundo lugar, pela ressurreição – essa que nos justifica. Esta é a mais importante parte desta fé, porquanto ela é o fundamento de nossa esperança na vida porvir!Nossa esperança em Cristo não se limita apenas às coisas desta vida! Se Cristo ressuscitou, também ressuscitaremos: “Creio na ressurreição do corpo e na vida eterna” – rezamos no Credo!Assim como não falhou com Abraão, mesmo que pareça tardar (2 Pedro 3.9).

Cristo ressuscitou para nossa justificação. Foi primeiramente golpeado pela mão divina, de modo que, na pessoa de um pecador, ele pudesse aliviar a miséria do pecado, e em seguida foi exaltado ao reino da vida, de modo a poder graciosamente conceder a seu povo a justiça e a vida!

 

CONCLUSÃO:

Sim, há esperança! Ela se chama JESUS CRISTO!
Nele, somos chamados a crer, mesmo contra a razão! Ele morreu, ressuscitou e prometeu que voltará!Nele, somos chamados a fortalecer a fé no poder de Deus. Ele continua a operar milagres em nossas vidas! É o mesmo ontem, hoje. Nele, a esperança é uma realidade que se aplica a nós.

 

 

(Mensagem pregada em 15 de outubro de 2017, na IPA)

 
 
IPA . Igreja Presbiteriana de Americana © 2014-2015 . Todos os direitos reservados . Criado por DRW Integrada
 
Quem Somos Sociedades Ministérios Informações Contatos
Notícias
Agenda
Boletim Semanal
Galeria de Fotos
Galeria de Vídeos
Mensagens
Estudos
IPA TV
Fale Conosco
Atendimento
Congregações
Cadastre-se